Lisboa :: Galé :: Lisboa

9 de Julho de 2012

Viagem de 2 dias e 1 noite.

  • 7/Julho/2012, Lisboa – Setúbal: Comboio da Fertagus
  • 7/Julho/2012, Setúbal – Tróia: Ferry
  • 7/Julho/2012, Tróia – Praia da Galé: Bicicleta
  • 8/Julho/2012, Praia da Galé – Tróia: Bicicleta
  • 8/Julho/2012, Tróia – Setúbal: Ferry
  • 8/Julho/2012, Setúbal – Lisboa: Comboio da Fertagus

Lisboa – Parque de campismo da praia da Galé – Bike Camping Trip

Sábado, 7 de Julho. 08h00 ponto de encontro na igreja dos Anjos. Aqui esperavam-nos a S., o P., a C. e a S. mas, mais uma vez, eu, o A. e o P. estávamos atrasados devidos a contratempos com a minha bicicleta. Há sempre qualquer coisa na partida. Apesar de estarmos atrasados, acabámos por conseguir apanhar o grupo que já ia a caminho da estação para ir comprando os bilhetes para o comboio das 08h43. Apesar dos imprevistos, conseguimos cumprir o plano que tínhamos estipulado quanto ao comboio. Às 08h43 estávamos a partir de Lisboa no comboio da Fertagus.

09h41, chegada a Setúbal. Tirámos as bicicletas do comboio e seguimos os 7 para o cais fluvial. No caminho, apesar de curto, deu para apreciar a zona histórica de Setúbal. As ruas estreitas e o casario que as define conjugam-se na perfeição. Sem dúvida, muito bonito! Chegados ao cais, houve tempo para contemplar desta vez a zona ribeirinha, tomar um café e dar mais uns dedos de conversa enquanto aguardávamos pelo 8º elemento do grupo: o T. 10h51, partimos no ferry rumo a Tróia. O céu permanecia nublado desde Lisboa, mas felizmente chuva nem vê-la. Estava um tempo aceitável para um passeio de bicicleta, sem demasiado calor. Chegados a Tróia começámos o nosso passeio. Era visível nos nossos rostos a vontade de iniciar a viagem.

Comporta
Barcos atrancados em Comporta.

Comporta
Campos de Arroz em Comporta.

Registo da sombra
Sombra da bicicleta.

Estrada N261
A caminho da Galé, na estrada N261.

Estrada N261
A caminho da Galé, na estrada N261.

Chegados a Comporta, fizemos a nossa primeira pausa. Um momento para degustar a comida num parque de merendas de uma das praças da aldeia. Já reconfortados, seguimos viagem mas antes, mais um pequeno contratempo com a minha bicicleta. O manípulo esquerdo que controla o carreto das mudanças dianteiras partiu pelo que fiquei limitada a determinadas velocidades logo a determinado esforço por vezes não adequado à inclinação da estrada. Foi péssimo pelo facto de não puder arranjar o problema nesse momento, mas claro, pior teria sido se tivesse acontecido com o outro manípulo que controla as mudanças traseiras… Uff!!

Há medida que o tempo decorria o sol deixava para trás a sua timidez e contagiava-nos com a sua energia. Chegados a Pinheiro da Cruz, em frente à prisão fizemos nova paragem para tomarmos uma bebida na roulote à beira da estrada e para darmos mais uns dedos de conversa. Uma conversa agradável com o dono. O caminho até aqui tem sido bonito, com muitos campos de arroz e a reserva do estuário do Sado como cenário de fundo. Infelizmente não consegui sentir qualquer som devido ao tráfego de automóveis na nacional… Depois do descanso fizemo-nos de novo à estrada a caminho do parque de campismo da Galé. Cerca das 17h00 chegávamos ao parque. Exaustos! Mas um cansaço que sabia bem. Aproximadamente 44km de rodagem desde Tróia. Feito o check-in e selecionado o espaço para a montagem da única tenda que tínhamos de momento descemos a encosta que dá acesso à praia. Um merecido mergulho aguardava por nós apesar da água gélida. Para completar o dia, juntaram-se a nós o J. e o pequeno V. Foi um final de tarde bastante agradável em confraternização.

Praia da Galé
O grupo na praia, num momento de descontração.

Praia da Galé
Praia da Galé.

Vista do Parque de Campismo
Vista do Parque de Campismo da Galé.

As bicicletas e as tendas
As bicicletas e as tendas.

Domingo, 8 de Julho. O céu estava limpo e adivinha-se mais um dia bestial. Um a um, os elementos do grupo iam despertando e espreitando devagarinho para fora das tendas. Tomado o pequeno-almoço no café do parque, seguimos para a praia para apreciarmos os últimos momentos da costa antes do regresso a casa. Já com alguma energia, e porque o tempo começava a apertar, começámos a preparar as malas nas bicicletas. 15h40 aproximadamente, hora de saída do parque de volta à estrada.

O trajecto de volta foi efectuado na mesma estrada (infelizmente não temos alternativa) pelo que as paisagens eram já familiares. Foi um percurso difícil, com o vento a soprar forte contra nós. Sempre que pedalava tinha a sensação que avançava apenas 50%. A outra parte do esforço era contida no atrito do pneu com a estrada e a outra era contida pelo vento que nos fazia abrandar. Por outro lado, sendo uma estrada nacional, existe maior movimentação de carros, e infelizmente existe muita falta de civismo nos automobilistas que muitas das vezes buzinavam indiscriminadamente e abusavam na velocidade e nas razias às bicicletas. São de facto bestas todos aqueles que conduzem nessas condições. Chegados ao ferry, em Tróia, apanhámos o barco que partia às 20h10. Foi um prazer enorme de, na fila para o ferry, passar à frente de todos aqueles carros que tinham acabado de passar por nós com uma condução estupidamente incrível. Como o ditado diz, devagar se vai ao longe. Gostava, de facto, que aqueles automobilistas soubessem o que isto significa. O melhor disto tudo é que ao invés de nos cobrarem 5€/pessoa pagámos somente 2,75€. O chefe da estação com tanta bicicleta a bloquear o trânsito enquanto ripostávamos contra os 5€ que nos queriam cobrar decidiu cobrar-nos apenas os 2,75€ para nos despachar. Boa! Na verdade para cá também tínhamos pago os 2,75€… Chegados a Setúbal despedimo-nos do T. e seguimos os 7 para a estação num sprint para conseguirmos apanhar o comboio das 20h48. Conseguimos! E parece que de borla. Eram perto das 22h00 quando estávamos em Lisboa. Ficou a faltar neste passeio os desenhos, o ritual do copo de vinho nas paragens e o som da natureza.

As bicicletas no barco
As bicicletas no barco.

“Life is like riding a bicycle. You don’t fall off unless you plan to stop pedaling.” ~ Claude Pepper

Elevação do percurso:

image

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>